SEGURO AUTO COBRE ALAGAMENTOS E ENCHENTES OU NÃO?

10 de abril de 2019

Seguro Automóvel

Muita gente tem dúvida se os seguros de carros cobrem ou não alagamentos e enchentes. Em época de chuva, a atenção dos motoristas tem que ser redobrada. Considerando as principais seguradoras de primeira linha, o mais comum é que os sinistros de alagamentos e enchentes são cobertos pelo seguro de carro, assim como ressaca, vendaval, granizo, terremoto ou qualquer outro desastre natural.

A questão é que a cobertura contra enchente, alagamento e inundação não é válida para toda e qualquer situação. Os danos somente serão cobertos pelo seguro do carro se o motorista não tiver exposto o carro a risco deliberadamente, ou seja, o motorista não deve forçar a passagem do seu veículo por uma enchente, pois essa situação poderá levar a seguradora a declinar a sua indenização.

RUAS ALAGADAS É MELHOR NÃO ARRISCAR! SEU SEGURO AUTO ESTÁ EM JOGO!

Proprietários de carros que morem em locais sujeitos a alagamentos devem considerar uma apólice, que cobrirá os riscos de submersão total ou parcial do veículo, garantindo a indenização. Se o carro estiver estacionado e a rua alagar durante a chuva, o seguro auto cobre os danos. Assim como se a água da chuva invadir a garagem da casa ou do prédio enquanto o carro estiver estacionado ali.

AGRAVAMENTO DE RISCO NO SEGURO DE CARRO

Em caso de mau uso, o seguro de carro não cobre eventuais danos causados pelo motorista que avança com o carro em ruas alagadas, mesmo não tendo condições de continuar forçando a passagem.

Durante enchentes, alagamentos e inundações, o recomendável é não tentar dar a partida no veículo caso ele tenha morrido. Também não se deve atravessar um trecho onde o nível da água esteja maior que o limite para travessias. O correto é desligar o motor e não forçar o carro.

A cobertura para ressaca de água salgada é válida se o carro for atingido pela maré quando estiver em trânsito na rua ou estacionado. Não será válida se o motorista dirigir na areia da praia e se aproximar do mar. Não são cobertos pelo seguro do automóvel danos causados por veículos que trafegam por estradas impedidas.

SEGURO AUTO: QUAL A DIFERENÇA ENTRE COBERTURA BÁSICA E COMPLETA?

Tudo depende do contrato de seguro auto. É importante conversar com seu corretor e discutir suas necessidades, prestando atenção aos detalhes das cláusulas. Muitas vezes compensa pagar um valor mais alto para ter mais tranquilidade. No que se refere a seguro de carro, a cobertura mais básica normalmente inclui apenas danos causados por incêndio e roubo. Mas é recomendável conferir se enchentes e alagamentos também estão inclusos.

A cobertura contra enchente para carro, queda de barreiras, muros e árvores causados pela chuva normalmente estão cobertos nessas apólices. Independentemente das situações em que aconteceram, os clientes têm direito tanto ao conserto em casos de perdas e danos parciais quanto a receber o valor do veículo integral em caso de perda total.

VANTAGENS DE FAZER A COBERTURA COMPLETA DO SEGURO AUTO

Também chamada de cobertura compreensiva, a cobertura completa proporciona uma vasta proteção ao veículo, incluindo proteção contra fenômenos naturais como alagamentos, enchentes e alguns fenômenos naturais.

  • Cobertura compreensiva básica: inclui colisão, incêndio, roubo, furto, alagamento, queda de árvore, vendaval, granizo, raio e explosão.
  • Coberturas opcionais: pode ser incluída proteção a vidros (janelas, lanternas, faróis e retrovisores), carro reserva, motorista da rodada e lucros cessantes (para quem usa o veículo para o exercício do trabalho, como os taxistas), assistência 24 horas e outras.
  • Cobertura para responsabilidade civil: cobre danos materiais, corporais e morais apenas contra terceiros.

Entre no site da Rotta Seguros e faça uma simulação online de seguro de carro!

 


Deixe um Comentário



WhatsApp WhatsApp