QUAIS SÃO AS REGRAS DO PLANO DE SAÚDE PARA RECÉM-NASCIDO?

24 de maio de 2019

Informativos Seguros

A expectativa em torno da chegada de um bebê começa cedo. Além da alegria, muitas dúvidas passam a fazer parte da rotina da família, gerando questões como fazer um plano de saúde para bebê ou qual o melhor plano de saúde para recém-nascido.

Depender da saúde pública oferece certa insegurança, principalmente no caso de crianças pequenas. É natural essa apreensão, já que aquele ser indefeso prestes a nascer necessitará de atenção especial e cuidados médicos.

O plano de saúde para recém-nascido oferece assistência médica para bebê, para que ele cresça forte e saudável.

SEGURANÇA EM PRIMEIRO LUGAR

Quando um bebê nasce, a questão da sua segurança e bem estar é da maior importância.Garantir um parto seguro através de um bom plano de saúde para o bebê e cobertura para qualquer imprevisto é uma das maiores preocupações das gestantes.

Se a mãe já possuir um plano de saúde com obstetrícia e estiver fora do período de carência, o parto, pré-natal e pós-nascimento serão cobertos.

QUAL O MOMENTO IDEAL PARA CONTRATAR O PLANO DE SAÚDE PARA RECÉM-NASCIDO?

Quando a mãe já possui um plano de saúde gestante, ela terá acompanhamento do pré-natal ao pós-parto.

É possível garantir que o bebê receba todos os cuidados necessários durante a gravidez, sem precisar ainda que ele tenha um plano de saúde individual para recém-nascido.

Nesse período, a mãe passará por todo o pré-natal, com acompanhamento de todo o desenvolvimento da gravidez e possíveis doenças.

QUANDO O PLANO É CONTRATADO DURANTE A GRAVIDEZ

A dúvida aqui é se o plano de saúde para recém-nascido tem carência.Se o plano de saúde for contratado após a gravidez, terá que cumprir as carências que a operadora determinar, que também serão estendidas para a criança.

A carência para partos é de 300 dias. Somente após o período da carência será possível fazer consultas médicas e exames.

O QUE FAZER APÓS O NASCIMENTO?

Após o nascimento, o bebê poderá contar com o plano de saúde da mãe com todo o atendimento necessário coberto, seja em hospitais, clinicas e laboratórios, por um período de até 30 dias, onde não será cobrada nenhuma mensalidade ou valor extra. Porém, passado esse prazo, o bebê deixa de ser coberto pelo convênio médico da mãe.

Em até 30 dias após o parto ou oficialização de uma adoção, a criança deverá ser incluída como dependente no plano de saúde dos pais ou adquirir um plano de saúde para bebê recém-nascido.

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA CONTRATAÇÂO DO PLANO DE SAÚDE PARA RECÉM-NASCIDO

De modo geral, costuma ser preciso apresentar a certidão de nascimento do bebê, CPF e documentos pessoais dos responsáveis.

O CPF do bebê só será necessário na contratação de plano de saúde para bebê onde ele for o titular. Ou seja, se for o primeiro e único contratante da família.

PLANO DE SAÚDE PARA BEBÊS: COMO FUNCIONA?

Existem duas opções. Incluir a criança como dependente do plano de saúde dos pais ou contratação de um plano de saúde individual para o recém-nascido.

Após o serviço contratado, a criança obtém atendimento completo, inclusive com exames e tratamentos. Porém, considerando que a saúde dos bebês é mais frágil, é necessário que os pais tenham atenção à segmentação escolhida.

Outra possibilidade é incluir o bebê no plano de saúde dos avós. Nesse caso é importante verificar a disponibilidade deste recurso com a operadora de saúde.

QUANDO OS PAIS NÃO POSSUEM PLANO DE SAÚDE

Nesse caso é possível fazer um plano de saúde somente para o recém-nascido, que entra na categoria individual. Essas regras também valem para filhos adotivos, incluindo o prazo de 30 dias após a oficialização da adoção, para inclusão como dependente.

QUANDO CONTRATAR O PLANO PARA RECÉM-NASCIDO?

Um plano de saúde para recém-nascido pode ser contratado logo após o nascimento, após a certidão ser emitida.

Se a mãe possuir um plano de saúde hospitalar com obstetrícia, não será preciso correr na contratação, apenas respeitar o prazo de até 30 dias para inclusão da criança como dependente.

É importante não passar desse prazo, para não arriscar ficar sem assistência médica para bebê recém-nascido.

CARÊNCIA PARA RECÉM NASCIDOS

Quando feito durante o primeiro mês de vida, o plano de saúde para recém-nascido é isento de carência.

Adquirindo o plano de saúde do bebê recém-nascido dentro desse prazo, a criança terá acesso a todos os procedimentos, sem necessidade de aguardar qualquer prazo.

QUANDO O BEBÊ NASCE COM ALGUMA CONDIÇÃO MÉDICA ESPECIAL

O fato da criança apresentar condições especiais ou necessitar de tratamentos de alta complexidade ao nascer não altera nem impede o atendimento das operadoras.

Diante dessas circunstâncias, o plano de saúde para recém-nascido não poderá ser negado, como também não poderá ter aumento no valor das mensalidades

QUANTO CUSTA UM PLANO DE SAÚDE PARA RECÉM-NASCIDO?

Quanto ao preço do plano de saúde filho recém-nascido, pode variar muito de uma operadora para outra,até em função da quantidade de procedimentos e da rede de hospitais, laboratórios e médicos credenciados que que cada um abrange.

Quanto mais básico for o plano de saúde para bebê, mais barato ele será. As operadoras estipulam o valor do plano de saúde para recém-nascido de acordo com a faixa etária da criança, no caso o recém-nascido é incluído na de 0 a 18 anos.

Para mais informações sobre o melhor plano de saúde para recém-nascido, entre no site da Rotta Seguros


Deixe um Comentário



WhatsApp WhatsApp