Plano de saúde cobre cirurgia bariátrica?

25 de maio de 2021

Plano de Saúde

É comum existir dúvidas se o plano de saúde cobre cirurgia bariátrica ou de cirurgia redução do estômago. No Brasil, mais da metade da população está acima do peso e muitas dessas pessoas sofrem de obesidade mórbida. Por esse motivo, a obesidade é um dos maiores problemas de saúde da atualidade e muitas pessoas sonham em fazer cirurgia bariátrica pelo convênio. Qual plano de saúde cobre bariátrica? Todo plano de saúde cobre bariátrica, a questão é que somente o endocrinologista especialista em bariátrica pode avaliar se o paciente está apto ou não para a realização da cirurgia de redução do estômago.

O que é cirurgia bariátrica ou cirurgia de redução de estômago?

Muitas pessoas contratam um plano de saúde para fazer a cirurgia bariátrica, que é uma importante aliada no tratamento de pacientes com obesidade grau 3. Também chamada de gastroplastia ou cirurgia da obesidade, trata-se de uma plástica no estômago que tem como objetivo reduzir o peso de pessoas com o IMC muito elevado, que sofram com outras doenças associadas e já fizeram outros tratamentos onde não obtiveram resultados.

A cirurgia bariátrica ou cirurgia de redução de estômago consiste na redução de estômago, o órgão é costurado e diminuindo sua capacidade, limitando a quantidade de alimentos que o paciente consegue ingerir. Existe mais de um tipo de cirurgia bariátrica pelo convênio, mas indicação do método adequado apenas um médico endocrinologista especialista em bariátrica pode fazer.

Cirurgia bariátrica coberta pelo plano de saúde

O convênio cobre bariátrica, porém, trata-se de um procedimento complexo que apresenta riscos de complicações. A bariátrica feita pelo plano de saúde impõe uma mudança fundamental nos hábitos alimentares, por isso é tão importante que o paciente conheça muito bem o procedimento cirúrgico, os riscos e as mudanças provocadas no estilo de vida no pós operatório. Além das orientações técnicas, o paciente que se submeter a bariátrica pelo convênio deverá ter acompanhamento médico, nutricional e psicológico, além do apoio da família.

As cirurgias bariátricas cobertas pelos planos de saúde são: a cirurgia restritiva; gastroplastia vertical bandada; a gastroplastia vertical sem derivação; a gastroplastia vertical com banda e cirurgia de Mason. Da mesma forma, o plano de saúde cobre cirurgia plástica pós-bariátrica no caso da cirurgia de retirada de excesso de pele como tratamento de saúde.

Quais as indicações para fazer ou não a cirurgia bariátrica pelo plano de saúde?

Antes de se submeter a cirurgia bariátrica pelo plano de saúde, é preciso que o paciente siga uma dieta orientada por nutricionistas, realize exercícios físicos e, até mesmo, recorra ao uso de medicamentos por um mínimo de dois anos, sem resultados. Para ter direito a cobertura do plano de saúde para cirurgia bariátrica, é preciso ter entre 18 e 65 anos e apresentar quadro de obesidade mórbida há mais de 5 anos, com IMC entre 35kg/m² e 50kg/m² com ou sem comorbidades, ou seja, outras doenças como diabetes, apneia do sono, aumento de gorduras no sangue, hipertensão, doenças coronarianas, entre outras.

Não estará apto para realização da cirurgia bariátrica no plano de saúde pacientes que comem doces em excesso, IMC acima de 50kg/m², que apresentem problemas psiquiátricos, quadros psicóticos e demenciais e tenham feito uso de álcool ou drogas ilícitas nos últimos 5 anos. Quem sofre de doenças cardiopulmonares graves, assim como pessoas que sofrem de doenças imunológicas ou inflamatórias do trato digestivo, síndrome de Cushing e tumores endócrinos, não podem realizar cirurgia bariátrica pelo convênio.

Carência para realizar a cirurgia bariátrica no plano de saúde

Muitos planos de saúde alegam que o usuário já tinha o problema quando assinou o contrato, e isso pode configurar uma doença preexistente, o que resultaria em um prazo de até 24 meses de carência para utilização do plano. Caso não tenha feito a adesão do plano de saúde em quadro de obesidade mórbida, poderá realizar a cirurgia bariátrica pelo plano de saúde após 180 dias. Todos os planos de saúde possuem um período de carência para cirurgia bariátrica, exceto em casos de planos PME com mais de 30 vidas, onde algumas operadoras oferecem carência zero para bariátrica.

Benefícios da cirurgia bariátrica

Após a cirurgia bariátrica pela unimed, o paciente precisa ser acompanhado, com o objetivo de receber orientações para uma dieta de qualidade, evitando complicações como anemia, falta de vitamina e até desnutrição, além de praticar exercícios físicos que ajudam no funcionamento do intestino e outros órgãos do corpo. Após a cirurgia bariátrica feita pela Sul América, além da perda de peso, é possível haver uma melhora importante ou mesmo remissão de outras doenças como diabetes, controle da pressão arterial, lipídeos sanguíneos, níveis de ácido úrico e alívio das dores articulares após a bariátrica feita pela Porto Seguro.

Mulheres que realizam cirurgia bariátrica pela amil devem aguardar pelo menos de 15 a 18 meses para engravidar. O problema de ficar grávida após fazer cirurgia bariátrica é que a grande perda de peso logo após a cirurgia pode prejudicar o crescimento do feto.

Plano de saúde cobre cirurgia plástica para retirada de excesso de pele?

Em pacientes que apresentaram uma perda de peso muito grande, uma cirurgia plástica para retirada do excesso de pele (abdominoplastia pelo convênio) é necessária. A abdominoplastia pelo plano de saúde só poderá ser feita quando a perda de peso estiver totalmente estabilizada, após dois anos. Para a remoção do excesso de pele pelo convênio, os pacientes precisam apresentar abdome em avental decorrente da perda ponderal e apresentar um ou mais riscos como candidíase de repetição, infecções bacterianas devido às escoriações pelo atrito, hérnias e odor fétido, entre outros problemas.

Com quem conversar para ter um atendimento personalizado?

O corretor da Rotta Seguros é a pessoa mais indicada para indicar o melhor plano de saúde para cirurgia bariátrica e também para esclarecer qualquer dúvida recorrente às coberturas e carências da cirurgia bariátrica para exames, consultas, internações e cirurgias. É possível realizar a cirurgia de redução de estômago pelo plano de saúde, assim como a remoção do excesso de pele pelo convênio, desde que sua condição esteja alinhada com os requisitos exigidos.

 

 


Deixe um Comentário



Open chat